quarta-feira, agosto 08, 2007

Black Sabbath - Master Of Reality

Essa semana eu tinha decidido que iria postar mais um disco do Sabbath, e o disco que tornou-se meu preferido, resolvi procurar o que a gente já postado de material da banda e me deparei com uma porrada de discos, muitos álbuns mesmo, mas quando se trata de Sabbath, nunca é de mais, ainda mais quando se trata do disco Master Of Reality.
Bom, falar da importância do Sabbath aqui é meio que descenecessário, pois a gente sempre fala em quase todos os posts o quanto o som do Sabbath mudou a música e a vida de muitos, mas enfim, Master Of Reality, foi o terceiro disco a ser lançado pela banda com a formação clássica ainda: Ozzy, Iommi, Bill e Geezer, no ano de 71 e foi o primeiro a ser gravado fora de seu país natal, a Inglaterra, trocaram por Los Angeles, não sei por qual motivo, mas posso garantir que foi uma ótima escolha, pois o resultado final meu filho, é de tirar o chapéu.
O que é muito interessante deste disco, foi que na época, Tony Iommi estava com seus dedos fudidos e para aliviar a tensão das cordas e diminuísse a dificuldade de tocar as seis cordas, Iommi afinou sua guitarra em C#, que deu uma nova sonoridade pras músicas, um som mais sujo e baixo, que virou a marca registrada do disco, assim como o "Aham Aham Aham" no início de "Sweet Leaf" e também do CD. Eu li muito pela internet que esse fator da mudança de tom no cd, foi, e ainda é, um grande influência para bandas de Stoner Rock e Sludge, que fica bem evidente quando se escuta Melvins ou Down, tanto nos riffs, quanto no andamento das músicas, as vezes lentas e bem marcantes.
O disco não tem muito tempo de música, são apenas 8 músicas, e pouco mais de meia hora de som, porém não é qualquer barulho ou estrume musical, tratam-se de músicas imortais, como a já dita, "Sweet Leaf", a pesadíssima e empolgante "Children Of The Grave", que é um dos sons mais pesados que a banda ja fez, continua a tremer o chão até hoje. Também a clássica "Lord Of This World" e "Into The Void", com uma introdução extremamente Doom e as duas instrumentais "Orchild" e "Embryo" escritas por Iommi, completam a maravilhosa tracklist.
Se tu ainda não tem, faz o favor, clica na capa e te diverte.

Um comentário:

Michel disse...

Beleza de post! O Master of Reality devia ser audição obrigatória para qualquer um que resolvesse tocar heavy metal.

E, Felipe, achei o texto bem bacana. Valeu!