segunda-feira, outubro 15, 2007

Sephiroth - Cathedron


Existe, no mínimo, 4 bandas com esse nome espalhadas pelo mundo.
Hoje falarei aqui sobre a mais macabra de todas elas, a banda do Sr. Ulf Söderberg. É realmente muito escassa a quantidade de informações que circula sobre a banda na internet, talvez por se tratar de um som bem fora dos padrões comuns que agradam às grandes massas. Estou falando de dark ambient, ou seja, música ambiente sombria e osbcura; assustadora, realmente muito.
Cathedron, de 1999, é o primeiro de dois trabalhos oficiais lançados pelo nome Sephiroth. Ulf lançou diversos outros álbuns nos anos anteriores, pelos nomes de Nattljus, Tidvatten e Vindarnas Hus. Não faço a mínima idéia de como esse cara viva, ou talvez até faço, mas é difícil de acreditar. Talvez sua vida seja baseada em amargura, decepções, tristezas e falso conforto. Morar na Suécia é outro fator decisivo. Ao escutar Cathedron, principalmente no escuro, tive calafrios e lembrei das situações mais desconfortáveis da minha vida em questão de relacionamentos. A começar por "Wolftribes" e o seu ventinho que é quebrado bruscamente pelas batidas tribais, imaginei coisas que não podem ser descritas aqui, pois certamente alguém me passaria atestado de insanidade mental. A faixa título, uma espécie de música conceitual, pois é dividida em 4 partes, arrepia os cabelos do braço. Há dias que gosto e preciso disso. Muitos podem até discordar e dizer que não se trata de música. Seja lá o que considerarem, isso tem feeling de sobra - algo que conta pontos. Sábado descobri uma espécie de mentira... Na verdade, era algo oculto. Não um segredo, mas algo que não poderia ser escondido. Houve uma espécie de sentimento de traição dentro de mim, algo realmente muito desconfortável, e "Abyssanctum" é uma música que chega perto de retratar isso. Claro que a raiva existe também, algo que essas batidas tribais passam direitinho ao desenhar uma execução em meus pensamentos - não da pessoa que meu causou tal sofrimento, mas sim de uma pessoa ruim, pois não sou ruim. Trilha de filme de horror, com convicção.
Quer viajar? Baixe e escute com atenção, de preferência sozinho(a).
Até a arte negra tem sua beleza, pois quando se viaja escutando música, mesmo que for uma bad trip, percebe-se o quanto a música é bela.
Download.

Um comentário:

sdm disse...

,trilha sonora de partes de minha vida e infelizmente a de muitos.Admirei.