segunda-feira, julho 21, 2008

Descendents - I Don't Wanna Grow Up

Depois do mito Milo Goes To College, Aukerman e sua turma voltam neste trabalho, datado de 1985. Eu, sinceramente, fiquei uns 3 ou 4 dias pensando exatamente que tipo de coisa eu escreveria aqui. Depois de muito pensar, eu decidi que vou simplesmente escrever o que me vem na cabeça.
Ok, direto ao ponto então. Este CD é, sem dúvida alguma, o melhor CD da historia do planeta Terra. Forcei a barra? Não, para um fan de carteirinha de Descendents, eu realmente não peguei pesado. Se eles tivessem parado no MGTC eles seriam apenas uma banda fudida de punk/hardcore, que dividiu águas numa época em que tudo andava na mesmice para a cena. Acontece que no I Don’t Wanna Grow Up, Milo e Bill mostram todo o seu espírito teenager, com composições belíssimas e melodias realmente extraordinárias. A tracklist é uma seqüência de clássicos que eu nem saberia por onde começar a falar qualquer coisa. Entre outros, as musicas falam de garotas, sexo, existência e comportamento, perfeito, tudo o que a dupla sabe fazer de melhor.
Outra coisa interessante de ser analisada neste álbum é a atitude de Milo perante o mundo da musica como um todo, mostrando sua ira com rockstars e atitudes poser. Milo sempre falou em suas entrevistas que o Descendents é uma banda que não segue modismos e não prega nada, eles apenas tocam punk rock do jeito que gostam e estão pouco se fudendo para o que a critica vai achar.
Acho que já perdi o fio da meada. Falando rapidamente das musicas, “Silly Girl” e “Good Good Things” são as mais belas musicas que eu já ouvi na vida. Do lado mais punk (por assim dizer) do álbum contamos com “Descendents”, “Rockstar”, “No FB” e “My World”, esta última passa exatamente o que Milo passou (presumo eu) durante sua vida adolescente, sempre se fudendo e tomando no cu. “I Don’t Wanna Grow Up” conta com um baixo bem catchy e vocais aloprados, que deixam transparecer bem a ira de Milo peranta a sociedade e sua vontade de ser um eterno adolescente.
Baixe, ponha para tocar o cd do começo ao fim, sem pular nada, abra uma pagina com as letras e acompanhe cada uma delas e descubra porquê Aukerman/Stevenson é melhor que Lennon/McCartney.
Download.

16 comentários:

Renato Albuquerque disse...

mano, parabéns, represento
pensava que só eu pensava assim Lennon/McCartney de cu é rola

Julio disse...

Vocês viajaram demais nessa! Vocês não gostam, tá bom, mas não desvalorizem assim. Muitas das coisas que vocês escutam só existem por causa de outras, e essas outras por outras, e outras ainda por causa deles. Sem início não há meio, e o fim não há porque tudo está em constante mutação.

Anônimo disse...

De longe o melhor e mais independente blog dentro das trevas da internet....
Viva la vida! viva Fukt e todo este infinito de posts!
XbhaktaJoséX new zealand

chucknorris disse...

hahahahha! Pra começar tenho que admitir que gostei da analogia com Lennon e MacCartney. Nunca nem lembro desses putos (mil desculpas pra quem é fã) então foi bem inusitado quando li. Quanto a ser o "melhor CD da historia do planeta Terra", é acho que forçou a barra hehehe. Gostaria muito de ter visto essa banda ao vivo, mas quando morei na California só vi o All (que é o Descendents sem o Milo - quer dizer - não é o Descendents mesmo, porque não tem o Milo, entenderam? hehehe), que fazia vários showzinhos na area de Hermosa e arredores. O Milo é um ícone do punk rock indubitavelmente, podemos comprovar isso no estilo de Dexter Holland do Offspring cantar, aquele carinha do Wizard e esses Green Days da vida por esse mundo afora. Não vi só uma, mas muitas bandas nos shows em que estive por lá tocarem covers e reverenciarem os Descendents (vide Pennywise, e etc). O Milo faz essa fusão de Nerd e subversivo, o cara parou a banda pra tirar phd em bioquímica na Universidade de Wisconsin, o que fez os Descendents ficarem ainda mais uma banda um tanto enigmática e emblemática ao mesmo tempo, enquanto compositor detonava com suas letras tratando de sua depêndencia por cafeína, e outros assuntos loucos ou nerdísticos como comida e etc. Mas essa auto-imagem meio nerd e meio auto-depreciativa era exatamente o anti-rockstar que vemos nos seus literamente "descendentes" (Offspring e similares) já citados acima. Ai ai... voltando ao álbum, "I dont want to grow up" é um disco mais limpo e bem gravado por assim dizer que o "Milo goes to College", da pra entender porque o Milo já tinha ido pra faculdade como diz o primeiro disco hhehehe, tava mais educado hehehehe. De cara na letra da música Descendents podemos notar uma síndrome de Peter Pan outra característica marcante do Milo, sem falar do nome do disco (desculpem a quase redundância). O disco por inteiro é uma aula de punk rock - aquele divertido, as vezes sarcástico, e despretencioso. Não aquele punk politizado ou afetado que segue outra tendência que não esta de que estamos falando. Ótima resenha Matias, agora eu sei o motivo de você ter ficado 3 ou 4 dias pensando o que escrever aqui, eu não pensei nada já saí escrevendo e olha no que deu... viajei total! sorry hheheheh realmente Descendents tem história.Grande abraço a todos do Fukt, de seu amigo Chuck Norris

Matias Leidemer disse...

Pera aí, pera aí.
Eu nunca disse que nao gosto da dupla inglesa ;)
Pelo contrário, eu gosto. Só acho a dupla do nerdzao melhor, só.

Matias Leidemer disse...

chuck
uma resenha de all está para sair. também sou fan daqueles loucos, apesar de minha época preferida ser a do scott, o chad manda ver legal também.
legal teu comentário. valeu!

Lincoln Hawk disse...

O Julio, que viajada é essa? kaopskdajaj9aspodkasdaisaod

Julio disse...

Ok, admito que me expressei um tanto quanto mal. O Matias não falou mal, só o outro cara ali, mas, enfim, eu mesmo não escuto Beatles, mas acho errado jogar fora ("de cu é rôla" foi de doer os olhos), pq muitas bandas só existiram por influência deles. Exemplos? Black Sabbath e Ramones. Sem mais.

Lincoln Hawk disse...

Eu sei da importância dos besouros, e quem não sabe, eu só não gosto do som deles, e acho divertido falar mal, só por falar, pois sempre tem alguém que toma as dores.

Patrick disse...

Lincoln safaaado!

Rafael Bauer disse...

se todas essas bandas não fossem influenciados por beatles, seriam por outros, então não é de se defender tanto e vir com esse velho bordão de que "se não fosse beatles".

Julio disse...

Não creio que Ramones seria uma banda influenciada por outros. Os próprios eram muito, mas muito fãs de Beatles. Se não existisse, provavelmente eles nem iam querer fazer uma banda. Bem de boa.

Anônimo disse...

Meu amigo você precisa escutar muita música boa ainda!! melhor cd do planeta? valeu pela piada!!!! ou quem sabe ter dito isso no 1º de abril. pelo menos tem guitarra. Parabéns pelo blog (olha que no seu blog já encontrei albuns bem melhores!!

Rafael Bauer disse...

todas bandas são ruins, menos as que eu escuto e ponto final.

gabriel disse...

Deus do céu nego é muito cabeça dura e depreciativo, cara, sou fã de carteirinha, de crachá e do que for de Descendents, sem dúvida alguma, Milo é um Ícone dos fortes, do punk, ele prova que ser punk, ou a música punk, não se baseia em pendurar brinkinhus em qualker buraco do corpo pintar cabelinhu de rosa choke ou qualker otra parada...na minnha opinião, veja bem na MINHA, ele revoluciona a cena do punk, quanto ao comentário dos Beatles, cara é um estilo totamlente diferente, mas Beatles é bestles cara, não é a toa que beatles nunca vai morrer, não que descendents vá a morrer, mas...fica só pra miinoria que se interessa como todos nós aqui comentando, agora Beatles repercutiu no mundo inteiro, em todos os tipos de pessoas, todas as culturas e classes sociais, Fenômeno ainda é uma palavra fraca pro que os inglesinhus fizeeram , mas ... não to dizendo que prefiro, mas, que com certeza Beatles é Beatles e ponto, assim cmoo Milo é Milo, é como comparar Guns and roses (Deuses do rock, FATO) com Fatboy Slim (O SENHOR DA MUSICA ELETRONICA) ..simplesmente isso ai..nao se comparam! sao excelentes no que fazem em cada particularidade, e bom comc erteza vai vir algum mané de 16 - 17 aninhos aki com uma cabeça de amendoim que ainda rpecisa aprender muito e vai cirticar algo que falei, mas quem sabe sabe do que to falando, abraços! Curti muito o blog, continu assim (se possive) .

Anônimo disse...

Será que dá pra reupar, por favor?