segunda-feira, julho 14, 2008

George Thorogood and The Destroyers - Bad To The Bone


George Thorogood é aquele tipo de músico que todos (pelo menos os que nos visitam) já ouviram, porém poucos sabem quem é. Tudo porque quando uma banda ou artista lança um álbum ou música que venha a se tornar um hit mundial, muitos acabam por ouvir sem saber quem é. Mesmo no mundo de hoje, recheado de informações pela internet e Televisão, as pessoas acabam por ficarem desinformadas em algum caso. Pode parecer tudo encheção de lingüiça, mas a verdade é que isso possui profunda ligação com o Thorogood e os Destroyers. Mesmo com mais de 30 anos de carreira, a banda continua no underground para muitos, apesar de seu super-ultra-mega-hit "Bad To The Bone", e de seu quinto álbum também com esse nome.
O álbum em questão é de 1982, e provavelmente o melhor. Conferimos aqui porradas como "Nobody But Me", um ótimo som totalmente influenciado pelo punk, porém adaptado para o blues, mas sem abandonar o "tu-pá-tu-pá" da bateria. "Back To Wentsville" parece até um tributo a Chuck Berry, devido a sua guitarra muito similar a "Johnny B Goode" e quase todas as outras músicas do velho, bom e (ainda) vivo Chuck. O único problema do disco é quando George e seus destruidores decidem fazer baladas... Aí, leitor(a), queima o pão da vó! Baladas manjadas, previsíveis e que não acrescentam nada. Porém, como não vale a pena ficar falando da parte ruim, continuarei falando do melhor, e, agora, de "Bad To The Bone". Como já foi dito em outro post, esse som foi trilha sonora de vários filmes e jogos (incluindo o lendário Rock and Roll Racing), sempre garantindo muita agitação com seu riff imortal e mais que memorável, bem como com os solos furiosos de slide guitar e saxofone. Por falar nele, é um dos instrumentos que dão um ar de originalidade à banda, junto com a voz de George. O sax sempre esteve presente no jazz e no rock das antigas, mas aqui foi levado mais adiante de uma maneira bem mais extravagante. Dá para apreciar também "Wanted Man", guiada no violão e bem country.
Em 2007, foi lançada uma versão especial do CD para comemorar seus 25 anos, incluindo várias bonus-tracks ao-vivo.
Certamente um maravilhoso álbum de rock/blues, cheio de slide guitar e outras características marcantes. Download.

3 comentários:

Anônimo disse...

ROQUEMROLL RACING MEW SE TÁ LOCO! okay nem sabia quem era esse cara, pensava que essa música 'bad to the bone' era do steppenwolf hihihi =P

Lincoln Hawk disse...

O cara é a lata do Dave Grohl.

Anônimo disse...

Born to be Wild é do Steppenwolf.