quarta-feira, fevereiro 21, 2007

Black Sabbath - Sabotage


O Black Sabbath já está virando veterano aqui no blog, pois já temos quase todos os clássicos deles postados e muita coisa já foi dita sobre a banda. Porém, por mais que postamos aqui a discografia/videografia dos caras, não será o bastante para alguém entender a tamanha importância desses caras na música. Só quem viveu na época pode dizer realmente com clareza, mas até nós que não vivemos na época podemos sentir e ver isso de alguma forma. Tentamos contar para vocês, mas acreditem: Nem com mil palavras que possamos por aqui mal traçar conseguiriamos passar tudo.
Lançado em 1975, após o excelente Sabbath Bloody Sabbath , esse disco mostra um Black Sabbath mantendo o processo de maturidade e com músicos muito mais avançados. Ozzy Osbourne cantando as músicas com mais agressividade, técnica e feeling, Tony Iommi mantendo a linha de riffs marcantes e solos bem trabalhados, porém com outras influências, Geezer mostrando que baixista tem mais é que aparecer e Bill Ward dando pau como nunca tinha dado antes!
É mais um clássico da banda! Vocês devem estar cansados de lerem isso em todo CD deles que é postado, mas é sério! O Black Sabbath é uma banda quase só de clássicos, e, se não é clássico, é bom ou muito bom! Aqui o som começa com "Hole In The Sky", que possui riffs viciantes de guitarra, bem influenciados pelo funk, mas com peso fenomenal do estilo que eles próprios criaram, linha vocal empolgante e batera muuuito bem socada! Em seguida, grudada nela, literalmente, vem a instrumental de violões "Don't Start! (Too Late) que mostra um Tony Iommi fazendo algo muito mais técnico do que nas instrumentais dos discos anteriores. Após ela, grudada também, temos um dos hinos do heavy metal: "Symptom Of The Universe", música "não mais" do que DESTRUIDORA! Com o riff de guitarra que não sai da tua cabeça, bateria muito bem surrada e cheia de viradas, vocal absurdamente desumano de Ozzy e peso crucial de Geezer! O mais massa de tudo é que, depois do peso, há uma parte mais acústica de violões muito bem trampados. Após essa música de deixar atordoado, temos a GENIAL "Megalomania", que começa bem cadenciada e depois parte para a loucura! Com os vocais agudos de Ozzy e os graves de Bill Ward, parece que o Demônio faz uma participação especial no som! São quase 10 minutos da mais pura viagem musical! :D
Na seqüência, temos "Thrill Of It All", que eu gosto muito! Tem uma interpretação bem legal de Ozzy e uns riffs viciantes. Você pode conferir também a instrumental "Supertzar", com um belo trabalho de Tony e também a música mais desnecessária da carreira deles: "Am I Going Insane?". Essa música é realmente muito ruim! Dá pra perceber que foi a gravadora que os obrigou a compor essa música assim, mas ela realmente é chata pra caralho! Bom é que depois dela, pra fechar o CD, vem a "The Writ", que começa muito bem, mas perde a "moral" com umas partes de violão e voz que lembram uma música de natal! HUhuahua! Alguns segundos após o final dela, começa "Blow On A Jug" que é só à base do piano e do vocal de Bill Ward. Música muito engraçada e curta! Eu tive o trabalho de transformá-la em uma única faixa para o Lipe colocar junto no CD.
Espero que gostem do disco! E sabem o melhor? Paguei só R$ 10,00 por ele em uma promoção! Hehuehue! Mas vocês encontrarão por R$ 23/25. Baixem e depois comprem, pois esse vale a pena ter em qualquer coleção! ;)
Download: Aqui!

2 comentários:

Ser da Noite disse...

Fala Júlio,

Black Sabbath nunca é demais.
Excelent post.

[ ]s

Roderick Verden disse...

Gostei muito da resenha. Gosto muito também de "AM I going Insane?" . Black Sabbath é meu segundo grupo predileto. Sabotage é meu preferido. E o rock pesado que mais gosto é "Symptom of th Universe".