terça-feira, junho 05, 2007

Iggy Pop - Lust For Life

Primeiramente a dúvida era: "Postar Lust For Life ou The Idiot?", depois dessa questão resolvida, veio a parte mais difícil e que ainda não está bem clara: Como eu iria começar escrever algo sobre um disco tão bom, tão fundamental, tão clãssico: Tão Iggy Pop. Simples, decidi começar como todo mundo.
James Newell Osterberg Jr. é o verdadeiro nome de uma das maiores figuras dentro da cena do Rock, que com seu jeito "diferente", mudou, de certa forma, o modo de se fazer música, com sua lendária banda, os Stooges. Bom, desta parte eu vou pular, pois se você não conheçe a história de Iggy e dos Stooges, dá uma olhada nos posts do discos Raw Power e Funhouse, duas pérolas do rock.
É de conhecimento de muitos que Iggy sempre teve bastante envolvimento, e problemas, com seu vício em heroína, álcool e derivados, e foi apartir daí que começou uma das parcerias mais produtivas, como comentada no álbum Raw Power, entre Iggy e Bowie, que buscou Iggy, levou para a Inglaterra e ajudou toda a produção do disco. Bom, após o lançamento desse disco os Stooges se despedaçou, cada um foi pra seu lado e Iggy entrou fundo nas drogas novamente, então Bowie foi lá novamente, buscou o rapaz, levou para uma turnê sua, e depois trabalharam juntos em Berlin, isso tudo em 76. Em 77, Iggy lançava dois discos com produção e vários instrumentos tocados por Bowie, que são justamente os dois que eu citei no início: The Idiot e Lust For Life.
Até hoje, esse são os dois álbuns mais aclamados de sua carreira solo, e não só por ser sucesso de crítica que este disco tá aqui, eu tô postando justamente por ele ser bom pra caralho! Grandes músicas como "Lust For Life" (Música que após quase 20 anos do seu lançamento, ficou famosa na trilha sonora do filme Trainspotting, que têm muito a ver a história de Iggy com a da turma de Edimburgo, ainda mais pra quem já leu o livro, pois em certa parte da trama, os caras vão pro show dele no dia do aniversário da namorado do Tommy Gun, o que não aparece no filme, apenas o quadro enorme de Raw Power pendurado em sua parede). Há destaque também para canções como "The Passenger" (Aqui no Brasil, conheçida como "O Passageiro", que o Capital Inicial fez cover, em versão português), "Some Weird Sin"(Meu som preferido do disco) e "Tonight".
É um disco que deixa um pouco de lado o proto punk garageiro do Stooges de lado, e rola um som bem mais Rock'n'Roll de primeira linha, com ótima letras e ritmos, uma verdadeira pérola musical, que dispensa qualquer comentário, o melhor que você tem a fazer é escutar o som ao invés de ficar lendo essa babozeira toda. Clica na capa do Iggy garoto maníaco sorridente e faz o download.

10 comentários:

fernando disse...

grande postagem, grande Iggy Pop.
Aceita um pedido? coloca o The Idiot também.

Anônimo disse...

q q e isso?

Anônimo disse...

q q e isso?

Anônimo disse...

q q e isso?

Nails disse...

gostaria de saber porque não sou mais colaborador do blog

samurai de guitarra disse...

cara nao acredito q vcs exclui-lo soh por causa o cara posto paralamas do sucesso kkkkkk
isso eh racismo! dah uma chance pro cara qm sabe da proxima ele posta engenheiros do hawai ou raul seixas e em saguida fale q falta conteudo basileiro kkkkkkk

Anônimo disse...

ja q o samurai di falou!!! vcs poderiam postar um som q mais odeiam falando mal??!!! dentro do rock, pop ou sertanejo nao vale e muito facil!!!

Anônimo disse...

Putz, Esse Yggy Pop é mesmo DO CAPETA!
Em 1977 eu abria a revista POp e lá estava ele descalço, sem camisa e usando uma gravata borboleta, já com muitos anos de estrada nas costas.
Agora em 2009 ( 2009 cara! Já estamos no "futuro" ). Quem está numa página de Internet que era uma coisa inimáginável para os mortais naquela época? Claro, eu era uma criança prodígio e perguntava para meu avô se não podia usar o impulso elétrico da televisão para tudo.
Ele disse que iria perguntar para o "tio gordo" eletricista se isso era possível. Perguntou e o tio respondeu que precisaria ter uma peça para dividir as funções, ou seja, O QUE SE CONHECE HOJE POR PROCESSADOR...pois é...naquela época Iggy Pop já era muito sucesso...pena que os caras do regime militar começaram a me investigar e levaram minhas fitas cassete do Sabath, Purple, Judas Priest...e todas minhas revistas POP...a avó disse que "uns homem" vieram em casa...cara...

João disse...

Aí samurai, vc diz que gosta de rock e não gosta de paralamas, nem de RAUL!!!!!

Das duas uma, ou vc é um adolescentezinho que está conhecendo música agora ou é muito paga pau de gringo.

Vai la da uma chupadinha pro Iggy vai.

DANIEL disse...

aí cara o link está ruim! Arruma aí.Abraço!