quinta-feira, junho 28, 2007

Nic Endo - Cold Metal Perfection


Nic Endo, ex-integrante do Atari Teenage Riot, entrou na banda durante a turnê de 1997 e ficou até o triste final em 2001. Para quem não sabe, Nic foi a responsável por transformar o ATR na banda mais furiosa a misturar o techno underground com o hardcore/metal no álbum 60 Second Wipeout, em 1999. Esse álbum realmente é algo muito potente, com batidas eletrônicas de deixar seu vizinho que curte jovem pan cair duro no chão e tudo mais... Portanto, não preciso repetir o que já foi dito, e sim entrar na questão do trabalho solo de Nic Endo; mas, só pra enfatizar mais uma vez, nunca ouvi banda alguma elevar a música eletrônica a tais níveis.
Logo que a banda dissolveu-se, todos os membros foram fazer carreira solo. Nenhum alcançou musicalmente e popularmente o mesmo nível que o ATR, mas Nic Endo destaca-se por ter recebido certo reconhecimento a mais que os outros. Ela lançou 3 álbuns solos, e esse é o terceiro. Cold Metal Perfection foi eleito um dos 20 melhores álbuns alternativos de 2001 pela "Alternative Press" (não sei o que é isso). O som aqui em questão não remete à loucura desenfreada do ATR, mas sim a um clima mais experimental, sombrio, "videogamezado", etc... Algo não muito empolgante nem surpreendente, porém diferente. Não curti muito, todavia achei legal compartilhar com vocês porque, sem dúvidas, sei que alguém curtirá.
Filha de mãe japonesa e pai alemão, nasceu nos EUA e, alguns anos depois, mudou-se para a Alemanha.
Algum tempo depois de ter esse álbum lançado, trabalhou na produção do álbum solo de Alec Empire (ex-vocalista do ATR) e a parceria dura até os dias de hoje, porém num certo silêncio.
A pintura no rosto e marca registrada de Nic significa "resistência" na simbologia japonesa.
Download.

2 comentários:

Escarro Napalm disse...

Eu não diria que ela foi a responsável não, pois nos discos anteriores a banda já possuia a mesma sonoridade, o 60 Seconds não trouxe nenhuma novidade ao som da banda. Mas anyway, valeu demais por disponibilizar esse disco, nem sabia que existia.

E parabéns pelo blog, muito bom,

Julio disse...

Como não tem nada de diferente?!
Cara, na boa... Escuta com atenção.
Eles incrementaram diversos outros elementos e conseguiram deixar o som mais vivo e pesado. Claro que o Carl Crack também é responsável, mas ela fez uma diferença fundamental.