terça-feira, agosto 28, 2007

Bad Religion - The New America

Alguém se lembra da época de como era usar computador em 2001/2002? Época que todo mundo usava internet discada e pra baixar música era só de uma em uma. As músicas em MP3 estavam começando a se popularizar e deixar de lados os CD's, surgia aí uma maneira de se escutar música, agora no computador. Pois então, começei falando nesse assunto pois foi mais ou menos nessa época que eu consegui esse disco, pois ele foi lançado em 2000, e um dos primeiros que eu ripei para meu computador. Eu devia estar na 6ª série, e tava começando me interessar cada vez mais por punk-rock, e como desde aquela época, perdia muito tempo no computador, era onde eu escutava música, e ali eu ripei todos os cds para MP3 e baixei as primeiras músicas pelo AudioGalaxy (Quem lembra desse puta programa?) ou Napster.
The New America é o cd que eu mais escutei da banda, com certeza, e já fazia um tempo que eu não botava ele pra tocar, mas semana aconteceu alguns acontecimentos estranhos. Após eu voltar do enterro do meu vô, me surgiu uma música na cabeça, quando me dei conta era "1000 Memories", desse álbum, então fui ver a letra, e me espantei: "You were the one, you were my everything (...)Then one day, when you went your own way...". Bom, não sei com qual intenção ou pra quem Greg Graffin escreveu essa música, mas essas passagens da letra fizeram lembrar meu vô, senti um espanto quando li a letra. Depois disso, passei quase a semana escutando The New America, e como se não fosse o bastante, na sexta-feira, na festa do aniversário, eu ganho de presente esse cd, porra, vai entender...
Mas The New America é quase sempre mal visto por quase todas pessoas, pela crítica, por maioria dos fãs, e até pela banda, pois na maioria dos seus shows, quase não tocam nenhuma música do álbum. É um cd de músicas bem mais acessíveis, mais calmas e não tão intensas, mas de melodias e de ritmos incríveis, e sem quase nada das letras de cunho político, como de costume, na maioria são letras pessoais, pelo momentos que o vocalista e compositor da banda Greg Graffin passava, e mesmo assim, é um dos discos que tem as letras mais fortes da banda. Esse foi o último disco lançado pela Atlantic, que ele assinar no lançamento de Stranger Than Fiction, e o disco que marca o início da volta pra banda do guitarrista, membro fundador e dono do selo Epitpah, Mr. Brett, que se integrou definitavamente no lançamento seguinte, The Process Of Belief, outro álbum que eu tenho, até o lançamento do maravilhoso e recente New Maps Of Hell.
Eu pessoalmente, adoro esse cd e me sinto muito agradeçido por ter ganho ele de presente, toda a vez que eu escuto faz me lembrar do meu tempo de guri e por isso, senti muita vontade de postar, de escrever um pouco dessas babaquices pois Bad Religion é uma das bandas que faz me arrepiar cada vez que eu escuto. Pra conferir, clica na capa.

Um comentário:

Fabio disse...

"Alguém se lembra da época de como era usar computador em 2001/2002? Época que todo mundo usava internet discada e pra baixar música era só de uma em uma. As músicas em MP3 estavam começando a se popularizar e deixar de lados os CD's, surgia aí uma maneira de se escutar música, agora no computador."

Cara que idade vc tem?

Em que mundo vc vivia?

Pô banda larga via rádio desde 99 isso em Porto Alegre - RS imagino em SP...

Abs

Ótimo blog.