segunda-feira, fevereiro 02, 2009

Ignite - Our Darkest Days


Hardcore é um tipo de som relativamente simples de ser feito, mas suas ramificações são complexas. Um grande exemplo é a diferença mais que notável das bandas da Califórnia e de NY. Dessas regiões saíram grupos que estabeleceram os termos, e hoje tem banda da Califórnia fazendo um som na linha NY e vice-versa. Esse papo que todos já ouviram é só para apresentar o Ignite, da Califórnia, cujo som é totalmente na linha de lá (dããã).
Guitarras sujas e não muito pesadas, coros agressivos e gritando expressões em ritmo de ordem, bateria pegadinha e vocal limpo. Limpo demais, até! E isso acaba por ser um diferencial da banda. Semana passada, conversei com um amigo sobre uns sons, e quando surgiu o assunto Ignite, ele disse: "Olha, CD deles eu nunca ouvi. Mas curti muito a parte deles no tributo ao Sick Of It All! Apesar do vocal ser meio metal melódico, ficou foda!". E é a mesma impressão que tenho! O vocal é tão limpo, mas tão limpo, que acaba por trazer lembranças daquelas bandas de metal melódico, as quais, como a maioria de vocês já deve saber, não agradam muito aqui. Diversas bandas boas de hardcore tem vocais limpos, como o Pennywise, por exemplo. Fato é que acaba por ser bem chato de escutar mais que 3 músicas do Ignite, já que minha preferência é vocal agressivo na linha Terror. Como todos podem ver, há um ônus e um bônus em possuir um grande diferencial. Ao menos é marcante, tenho que reconhecer...
Postando mais para atender a um pedido feito no ano passado. Sinsta-se à vontade para baixar e conferir, bem como para fazer algum pedido. Dentro do que for possível, estaremos atendendo. Download.

4 comentários:

Anônimo disse...

Tbm achei esse vocal um saco.. x_x
Queria pedir uma resenha do cd novo do Lamb of God se possivel, ta muito bom esse disco!

chucknorris disse...

Confesso que quando ouvi o disco anterior do Ignite chamado "A place called home", achei uma banda ruim. Eis que aparece aqui para uma revisitada este cd (Our darkest days), realmente eles evoluíram muito nos 5 anos que separaram os dois discos. O som realmente é o encontro do hardcore old school (NYHC) com o melódico e moderno. O vocalista realmente sabe cantar e não vi problema algum nisso, o cara é descendente de húngaro (e canta uma música escondida no final deste disco em húngaro) e traz umas temáticas bem interessantes como o legado comunista do leste da Europa além de questões ambientais e vegetarianismo. As letras são todas engajadas socialmente e politicamente, sendo que eles participam ativamente de organizações como Earth First, Doctors Without Borders, Sea Shepherd e Pacific Wildlife. Tudo acaba sendo irritantemente engajado no meu ver, mas ta valendo.
Tirando todo preconceito de lado, hoje consegui fazer isso um pouco para escutar o cd, realmente é um disco legal, recomendo fortemente deletarem a faixa 4 do cd, a única música ruim, mela cueca total, mas o resto é ok.
Poxa ninguém falou nada do cover do U2? Ficou bacana!
Escuta de novo o cd Patrick hehehe
Grande abraço a todos do Fukt!

Anônimo disse...

Ignite sempre foi trilha sonora de minhas voltas pela cidade, num ceu cinzento, cruzando com pessoas indiferentes e chateadas indo pro trabalho que elas odeiam, cruzando com transito zangado e onibus lotados e fedorentos... ao ouvir Ignite(tambem Youth Of Today, Fugazi, Sick Of Itt All)... putz, era uma mistura de raiva e esperanca!!!
Bhakta.X.Jose (NZ)

i Keep Scream disse...

mano, eu conheci ignite ah alguns anos, ganhei um cd de uma amiga com um album do sick of it all, e o a place called home do ignite,
pra mim foi amor a primeira vista, acho uma banda extraordinaria, com refroes empolgantes, e muitaaaaaaa energia...

e na verdade, o motivo de eu gostar tanto do album our darkest days, é a banda n ter perdido oq ela tinha de melhor, a energia em cada musica,

jah fui em dois shows do ignite, e nos dois sai de lah como se um onibus tivesse me atropelado,
realmente as musicas causam um clima de agitação e total euforia, coisa q poucas bandas conseguem causar,

muita gente adora ignite pelo vocal, outras odeiam pelo mesmo motivo, mais de todo jeito, eh um diferencial, e torna a banda unica e inconfundivel


=D

abração