quinta-feira, maio 29, 2008

Terror - The Damned The Shamed


Pode não parecer, mas tudo aquilo que Black Flag e Circle Jerks fizeram continua vivo. O hardcore veloz, sem peso, sujo e com letras nuas e cruas de puro protesto. Mas, afinal, quem mantém essa chama viva? O Terror, da Califórnia!
Desde o seu início, a banda detona hardcore furioso na veia antiga, sem o peso e as cadências das bandas mais modernas do estilo (Born From Pain, Hatebreed, Maroon). Sempre foi a essência da velha escola com algumas adaptações, como uma produção mais moderna e vocais agressivos. E foi nisso que rendeu um dos melhores álbuns de hardcore de todos os tempos, o One With The Underdogs. E hoje, em pleno 2008, eles continuam firmes e fortes levando o hc ao mundo, mas agora com pequenas mudanças que, a meu ver, foram fantásticas, e que na opinião dos fãs mais radicais foram horríveis.
Primeiramente, o fato de meter o pau na banda por isso é injusto e sem fundamento. Teve gente falando que The Damned The Shamed é ruim de doer. Os motivos? Tem algumas partes mais melódicas e muitos solos de guitarra. Tá, e daí? Ignorância pura! A começar por "Betrayer", a mais criticada, que, sim, possui uma parte mais lenta e melódica, muito bonita por sinal, e é algo que eles nunca fizeram antes. Se você ler a letra, entenderá o porquê disso. Qualquer tipo de traição desperta tristeza e raiva, não? Pois eles juntaram bem isso no instrumental. E as porradas? Estão aqui em enorme escala, da melhor maneira possível, resgatando o clima do Underdogs, soando absurdamente melhor que o último álbum até antes desse, o Always The Hard Way. E o porque é mais que explícito: Linhas vocais inteligentes, guitarras empolgantes, bateria socada com muito gosto, coros empolgantes e refrãos criativos. É escutar em alto e bom som para a adrenalina subir! Simplesmente um álbum a nível do melhor deles, ou seja, um retorno fenomenal à melhor época da banda. Condenar pelas inovações é coisa de bitolado! Convenhamos, lançar 4 CD's iguais (fora EP's e outros materiais) é coisa de quem não tem criatividade. E as partes melódicas são raras, apenas para ressaltar.
The Damned The Shamed tem tudo para ser um dos melhores álbuns de 2008, e com certeza já está entre os melhores do Terror. Se sair em versão nacional, compro tranqüilo e feliz. Mesmo sendo hardcore, que, como todos devem saber, é um estilo simples, o álbum soa memorável. Duvida? Me diz, então, se "Voice Of The Damned" e "Rise Of The Poisoned Youth" não são músicas que ficam grudadas na mente.
Download.

7 comentários:

Anônimo disse...

Simplesmente a melhor banda de Hardcore da atualidade, e poderíamos falar sem sombra de dúvida, a melhor nos últimos 6 anos.
Quatro apresentações memoráveis em solo brasileiro, e mais, uma humildade jamais vista – deixa para trás bandas com 25 Ta Life, Madball, Agnostc Front entre outras.
O show de sábado 22/05, foi algo memorável sem frescura e uma empolgação jamais vista, e olha que o público de São Paulo não deve compreender essa banda, já que o público dos últimos três shows deixaram a desejar.
Vamos esperar a Liberation lança-lo por aqui para sentir o peso desta nova bolacha!

José Marti
rompendoasamarras@hotmail.com

Anônimo disse...

ô josé, acho que andaram rompendo tuas amarras mesmo...

Anônimo disse...

É anônimo romperam, assim como sua massa cinzenta, quando não se tem nada para falar (escrever), fique na sua, já que tem banzo demais por essas bandas, bobinho!
José Marti

Anônimo disse...

o show foi do caralharo!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Confio muito na palavra do Symbiont e penso que José Marti sabe o que tá dizendo... vou ouvir mais este cd do Terror, banda que respeito muito!
XxXbhakta JoséXxX nova zelandia

Anônimo disse...

Esses caras não eram straightedge? Todos estavam enchendo a cara neste último show no manifesto bar, esse josé até tem razão, o show foi muito bom, mas pagar cinquenta pilas para assistir os caras tocando 45 minutos é foda. Os caras tocam muito bem, a galera se mata, mas poucas pessoas estavam no bar, e isso é meio estranho, ja que essas bandas americanas costumam ser bem conhecidas que em são paulo.
Valeu
xVictor Birnerx
e continuem com essa página, é de grande valia para aqueles que não conhecem muitas bandas.

Ernesto Pereira disse...

CD 9.5, capa 0.1 (essa parada de caveirinha com asa ja ta dando no saco!!)