quarta-feira, março 14, 2007

Pink Floyd - Wish You Were Here


Já que é pra postar clássico após clássico, por que não uma das bandas mais clássicas da história? Com vocês, então, o Pink Floyd.
Esse disco aqui, que pode ser considerado tanto como um disco de rock progressivo, clássico ou psicodélico, foi lançado após o excelente Dark Side Of The Moon, e considero-o tão bom quanto o anterior. Aqui o lance é mais voltado para aquilo que eles faziam no começo de carreira, na época do Sid Barret, quando a loucura e a viagem musical predominavam. Não é errado dizer que o álbum anterior tem um apelo comercial GIGANTE, pois até foi parar no topo da Billboard por meses seguidos. Wish You Were Here mostra, através de 5 músicas, o Pink Floyd passando por vários estilos e cheio de sentimentos. O disco, a princípio, é uma homenagem a Sid Barret; que apareceu no estúdio durante as gravações, mas, devido às mudanças visuais, não foi reconhecido pela banda. Tudo começa com a longa, trabalhada e surpreendente "Shine On You Crazy Diamond pt1-5" em aproximadamente 15 minutos bem "experimentais". Após ela, "Welcome To The Machine" aparece para arrepiar os cabelos dos meus braço (e de muitas outras pessoas, garanto) com um teclado apavorante de R. Wright e interpretação vocal magnífica de Roger Waters. "Have a Cigar" vem dar uma variada no clima, partindo bem mais para o lado do rock, com solo de guitarra muito bom, vocal feito por um convidado (esqueci o nome) e linhas de contra-baixo baixo de Roger Waters e bateria marcante de Nick Mason bem marcantes. Preste atenção agora: A música tá tocando normal, com um solo bem legal e do nada a tonalidade muda, como se alguém estivesse escutando-a em um rádio. Beleza, segue tocando normal no rádio até acabar e então começa uma conversa típica de novela "radialista". No decorrer dessa conversa, o ouvinte muda as estações até encontrar uma aonde está tocando uma melodia de violão. O mesmo pega o seu e começa a colocar uns pequenos arranjos nela (dá pra ouvir até a respiração do cara). Logo em seguida, os demais instrumentos aparecem e uma das mais perfeitas músicas do Pink Floyd (não só deles, mas de todas a história da música) é executada: "Wish You Were Here". Essa música é tão boa, com tanto sentimento, que eu até já chorei ouvindo ela (lá vem o Lipe: "Que gay! oodksopdk)! Pra fechar, "Shine On You Crazy Diamond pts. 6-9" traz de volta o clima da primeira faixa com seus 13 minutos.
Resumindo: Obra-prima.
Download: Aqui.

7 comentários:

Felipe Eugênio disse...

Cdzão muito bom!
Apesar de ser muito gay aquilo que tu disse, a música é muito linda mesmo!
e "Welcome To The Machine" com aquela atmosfera faz arrepiar mesmo.

P.S.: Essa capa aí é a especial de aniversário de 25 anos, a original pode ser vista aqui . Sem muitas mudanças, só para constar.

Ser da Noite disse...

Fala Julio,

Grande post. Esta fase do Pink Floyd é inspiradíssima.
Se não me engano, o vinil saiu com duas capas, uma dentro da outra.

[ ]s

Anônimo disse...

PATAKAPAEU!!!

Esse som me da flasbacks...
O que comi de cogu ouvindo esse som... HAHAHAHAHHAAAAA!!!

Pink Floyd é ANIMAL!!!!

Nilson disse...

Não tenho palavras pra te agradecer por esse CD, muito bom!! Valeu, galera, abração!

Roderick Verden disse...

Eu tenho o vinil(nacional). É, de fato, com as duas capas... O solo de guitarra de Gilmour em "Shine on..." pouco antes de entrar a bateria é de arrepiar! Contudo, a meu ver, a maior atração do disco é Richard Wright, que se soltou mais, tocando uma enorme variedade de teclados. Embora tenha faltado o mellotron.

Daniel Argentino disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniel Argentino disse...

LINK OFF. Da pra upar novamente?

Conheço muito pouco sobre o PF, apesar de curtir muito o som da banda. Cheguei até esse álbum por causa da música "Welcome to the Machine" que eu ouvi na introdução de um episódio do progrma Larica Total (Canal Brasil).

Abraço