sexta-feira, março 30, 2007

Pixies - Bossanova

Se hoje a cena independente e de música alternativa anda em alta e têm tanto interesse, todos devem a bunda para essa banda, que fez uma revolução na música indie no final dos anos 80 e começo dos anos 90, a tão aclamada Pixies.
O Pixies teve seu ponto alto de 88 a 89, quando lançou suas duas jóias Surfer Rosa e Doolitle, álbuns extremamente aclamados pela crítica e pelos fãs, inclusives fãs famosos, como David Bowie, Bono Vox do U2, Thom Yorke do RadioHead e até Bob Mould, do Hüsker , que foi uma das influências punk da banda, pois esses dois discos têm um aspecto mais crú e enérgico em relação ao dois seguintes, que têm aspectos mais sci-fi de fazer música junto com o surf music, por parte de Francis Black (Guitarra e voz) e Joey Santiago (Guitarra Solo).
Após lançar os dois discos ditos antes, a banda resolveu dar uma pausa pra banda, pois o conflito interno estava enorme, resultando até em guitarras voando pra cima de integrantes (Frank em Kim). Cada integrante foi viajar por aí, menos Kim, que resolveu resuscitar sua banda nesse meio tempo, o The Breeders.
No ano seguinte, a banda resolveu voltar para gravar mais um disco de inéditas, o disco que é esse chamado de Bossanova, outra vez, tirado de uma música, a maravilhosa "Hang Wire". Mas esse álbum teve uma participação mínima de Kim Deal em relação aos outros, não por falta de vontade, mas pois Francis que resolveu fazer a parada sozinha, e isso refletiu nas músicas, não só nas letras. Os solos gritantes de Santiago somem um pouco para o lugar de alguns riffs irados mas que não são tão afudes como eram, e o vocal gritado e desafinado dele também ficou meio de lado, com excessão de "Rock Music". Letras de ficção-científica (sci-fi) sobre OVNI's, abuduções e instrumental mais surf marcam o disco, que mesmo não sendo reconhecido como um dos melhores trabalhos do grupo trás músicas que para mim valem ouro, que é a já dita "Hang Wire", "Dig For Fire", "All Over The World" e "Happening". Pra conferir, clica na capa.

2 comentários:

Roderick Verden disse...

Os três primeiros discos do Pixies são tão bons, que não consigo escolher um melhor. O quarto, achei-o mais fraco. Tenho os três em vinil(nacionais). Gostei da resenha, mas "devem a bunda ao grupo... É ruim, heim? Falando em bunda, foi uma pena a graciosa Kim Deal se engordar, não? Também gosto muito das Breeders.

Anônimo disse...

Po, já pra mim a parte de dever a bunda é a melhor da resenha... :(