terça-feira, julho 31, 2007

Primus - Frizzle Fry

Sempre que o Primus aparece por aqui, "muito" se fala sobre as músicas, e poucas informações foram passsadas. Pra quem não sabe, o Primus é, ou foi, uma das bandas mais importantes no cenário alternativo americano da década passada.
O início da banda foi complicado, passando por problemas típicos de bandas iniciantes, instabilidade de membros e falta de identidade. O fundador da banda foi o baixista e ícone da banda, Les Claypool, o monstro dos grooves, que muito remou até conseguir recrutar uma formação mais instável para fazer shows e gravações. A banda surgiu em uma cidadezinha perto de San Francisco, e logo que surgiu, foi associada ao Thrash da Bay Area, cena de bandas como Testament e Exodus, bandas com que o Primus chegou a tocar junto em alguns shows e que convidaram Les para participar, porém preferiu ficar com seu projeto até que em 89 conseguiu reunir a formação clássica da banda, com Larry LaLonde, que foi aluno de Satriani, nas guitarras e Tim Alexander na batera.
No mesmo ano gravaram o ao vivo Suck On This, com a grana do pai de Larry e com começaram a chamar a atenção do público, que começava abrir os olhos para o tal do "Funk Metal".
No ano seguite a banda lançou seu primeiro disco, Frizzle Fry, de maneira totalmente independente e até hoje é considerado por muitos (Inclusive o próprio Claypool) o melhor trabalho que o grupo conseguiu (Cada um com sua opinião, eu ainda sou mais fão do álbum seguinte). Com os singles "Too Many Puppies", som que influenciou notavelmente o Nu-Metal (Leia-se Korn - Blind) e outra super canção "John The Fisherman", que ganhou até clipe, com participação de Kirk Hammet do Metallica, que virou amigo da banda em sua passagem pelo Exodus.
Após esse disco, saiu o meu preferido, Sailing The Seas Of Cheese, que garantiu o sucesso da banda e fez com que em 2002, Frizzle Fry fosse relançado pela gravadora, e assim gerando muito interesse por parte dos novos fãs, especialmente na faixa "John The Fisherman", que chegou ganhar lugar nas programações de rádios e canais de clipes.
Enfim, Primus não há muito o que descrever, é realmente um som único, um "Thrash Funk", e esta sendo postado não só por ter sido pedido, mas ser uma banda que realmente importa dentro do cenário musical e vale a pena ser conferido por quem não conheçe, para se apavorar nas linhas de baixos sensacionais, guitarras viajantes e na batera quebrada, que resulta num ótimo groove, que soa bem pesado. Pra baixar essa pérola, só clicar na capa.

5 comentários:

Ernesto Pereira disse...

Cara, Primus p mim é uma banda que o cara que curte música tem que ter na prateleira obrigatóriamente! Recentemente baixei um DVD (Primus - Hallucino-Genetics - Live 2004) que recomendo a todos. Não exajero em dizer que acho o Les Claypool um dos melhores baixsitas do mundo. O cara simplesmente humilha...abraços!!

alberto disse...

Felipe, agradeço imensamente sua atenção ao meu pedido. Quanto a discussão do melhor CD (se o 1º ou o 2º)acredito que, na mesa de um bar, com um ótimo chopp e ao som do 1º ou do 2º 9é lóóógico), rende uma baita conversa ....
Abraços e parabéns pelo blog.

Pinguim disse...

Primus...
Ta aí uma banda única!Além de toda a técnica que eles possuíam, a criatividade desses caras era demais!
Ótimo álbum, realmente um dos melhores!

Anônimo disse...

Amigos, brasileiros, creio...Lalonde veio dos deuses Possessed enquanto Claypool veio dos semi-deuses Blind Illusion, ou seja é uma formação classica com base no thrash metal(Claypool até tentou ser o substituto do malogrado Cliff Burton no Metallica).Primus abusa..abusa muito.Ass:o Primus Lisboeta

T.Rezende disse...

po gostei pracaral... do seu blog mas naum dá pra baixar nada nessa porra de badongo, é uma pena ver tanta coisa boa que vcs postam ai e naum poder baixar, mas fica aqui meus parabens pelo bom gosto musical vlw!