terça-feira, julho 31, 2007

Dark Funeral - The Secrets Of The Black Arts


Suécia, país frio e nebuloso, berço de inúmeras bandas, passando do punk pelo rock ao grindcore e tendo o black metal como potência. No Brasil, funk carioca é algo que começa a se expandir e já tem enorme popularide (infelizmente). Na Suécia, o black metal tem mais ou menos a mesma popularidade, caso fôssemos comparar. Mas podera, né? Imagine viver num local onde o sol raramente dá as caras, num lugar frio e nublado, algo realmente tenso. Levando em consideração o passado pagão e viking que a própria Suécia e outros países como a Noruega e Escandinávia tiveram, como você acha que esse povo se sente ao ver o cristianismo dominando o mundo? De alguma forma ou de outra, eles tendem a se revoltar, pois essa religião aniquilou grande parte da cultura e costumes dos habitantes daquela região. No mundo de hoje, de certa forma, não existem mais guerras de religiões como na antigüidade. Claro que um talibã louco amarrando uma bomba no próprio corpo e indo explodir no território de uma criatura com outra religião é guerra, mas não há comparação com alguns séculos atrás. Já na música e de forma pacífica (tirando fora aqueles que queimavam igrejas! xP ), bandas de black metal e viking metal expressam todo seu ódio contra o cristianismo. O Dark Funeral - uma das minhas preferidas - é uma das bandas que melhor representam essa cena.
Para muita gente, é tudo palhaçada; para outros, é um estilo de vida. Para mim, é música! E é um dos estilos que mais envolvem o músico na composição, pois é aí que entra em questão todo o lado negro da existência humana. Raiva, ódio, desprezo, etc; Apenas coisas que a Igreja condena. Eu sou ateu, me orgulho disso. Às vezes, acho que as próprias bandas de black metal dão ibope aos cristãos e jogam mais lenha para alimentar o fogo da mentira, porque o Diabo, Satanás, ou coisa do gênero, não passa de uma invenção cristã. De qualquer forma, foi nesse segundo álbum que o Dark Funeral alcançou seu sucesso mundial.
Caoticagem via cordas, gravação mediana, vocais urrados e sofridos, bateria impiedosa e letras satânicas é o que faz o som desses caras ser algo que realmente retrata a Suécia, algo que é apreciado por poucos e odiado por muitos, mas que sempre estará disponível para download caso você queira conhecer.

Um comentário:

Julio disse...

Post "dívino" cara, muito bom mesmo. Dark Funeral é disparada a minha banda favorita de Black Metal.

E Parabéns pelo aniversário do blog, sucesso.