quarta-feira, setembro 05, 2007

Art Of Trance feat. Natacha Atlas - Persia


Em primeiro lugar: Fica declarado, a partir de agora, que isso aqui não é simplesmente música eletrônica, muito menos aquelas que ouvimos aos montes por aí.
Pois bem, Art Of Trance é o nome que o músico, artista, dj, e tudo mais relacionado à arte de produzir, criar e mixar músicas, Simon Berry utiliza para lançar seus trabalhos de trance progressivo.
Aqui em minha cidade, o que mais escuto é a mulecada falando: "Odeio música eletrônica!", "Psy trance é o caralho!", "Techno é palha!". Realmente é muito triste ouvir isso, principalmente pelo fato de que esses muleques referem-se a esses estilos quando vêem alguém se achando com um carrinho sintonizado na Jovem Pam. Raciocine comigo: A Jovem Pam toca REALMENTE esses estilos? Não. Queria eu que todos eles tivessem a oportunidade de conhecer Art Of Trance, Acid Junkies, Celldweller ou Atari Teenage Riot para pensar bem antes de falar mal de música eletrônica. Tudo é questão de saber separar! Água e óleo são líquidos, mas você bebe água ou olho? Apesar de serem líquidos, não são iguais. O mesmo acontece no ramo da música eletrônica, uma pena que a maioria conheça apenas o "óleo".
Art Of Trance faz músicas longas e viajadas - tenho um cd dele que a menor música tem 6 minutos -, utiliza de recursos muito futurísticos e cria estruturas muito complexas; por isso, não é algo que você vai decorar na primeira vez que ouvir, porque a viagem vai longe. Apesar de ser focado principalmente no trance, Simon absorve grandes influências de música ambiente (semelhante ao Biosphere), todavia sabe deixar o lado empolgante falar mais alto. Possui 4 full-lenghts (passando de uma hora, todos eles) e diversos lançamentos menores.
Quanto a Natacha Atlas, é uma cantora belga muito versátil, exerce sua função com várias influências de músicas do oriente-médio e africanas. Possui uma voz linda e bastante técnica. Não é famosa, porém deixa muita cantora mainstream no chinelo.
O que resulta da união desse grande músico com essa belíssima cantora? Meu(minha) caro(a), o resultado é esse mini-cd intitulado de Persia. Possui apenas uma música e um remix da mesma, mas já é o bastante. Essa música, batizada de "Persia", possui 7 minutos e uma estrutura maravilhosa. As bases eletrônicas de Simon fundem-se às linhas vocais surpreendentes de Natacha para formar um som que eu nunca havia escutado igual!
Muito agradável de se escutar e recomendo àqueles que queiram conhecer um som eletrônico e muito bem feito, sem esquecer, é claro, dos que já conhecem e queiram aprofundar o conhecimento.
Download.

5 comentários:

Cris Tchitcho disse...

pra mim é tudo uma bosta!

ftrc disse...

comparar isso a atari foi de uma profanação jamais vista. e olha que gosto de musica eletronica.

Julio disse...

"Profanação" - IUHAIUhiuapHAIUHuiahiuHUIAHiahipHÇAIUahiuHIUAHIUhiuahiuHIA!!!!

Não comparei diretamente a ATR, apenas disse que se engloba dentro do quesito de eletrônico bom - assim como ATR.
Leia com atenção!
--'

Matheus Moura disse...

Julio,
Li tuas resenhas e achei muito boas.
Queria te fazer um convite.
Dá uma olhada em www.hornsup.net e veja se gostaria de fazer parte da nossa equipe de colaboradores.
Se tiver interesse me add no MSN (m3pt@hotmail.com) ou envie um e-mail para hornsup@netcabo.pt

Até mais

PS: Não curti esse CD. Pensei q fosse mais na onda do The Shizit ou ATR. :/

gogss disse...

Trance é o caralho :D

brinks, mas eu não gosto mesmo de trance, psy e derivados. e eu sei bem o que é isso hahah
música eletrônica boa é boards of canada.