sexta-feira, janeiro 25, 2008

Suicidal Tendencies - How Will I Laugh Tomorrow When I Can't Even Smile Today


Que o Suicidal Tendencies foi uma das maiores bandas do Hardcore americano não é novidade para ninguém, mas também são conhecidos por misturar esse estilo com o Metal e foram um dos pioneiros do tal Crossover, que gera muita discussão da real origem, o que eu acho que é bobagem saber quem foi "o primeiro", pois essa época existia muita gente que gostava de Punk e de Metal, e o Suicidal foram um deles.
Seus primeiros discos já apareceram por aqui, os clássicos Join The Army, de 87 e o Suicidal Tendencies, de 83. Esses dois discos tem uma veia mais hardcore, a origem da banda, combinando com alguns elementos metálicos, que iam sendo moldados a medida que a banda ia mudando de line-up e as suas idéias sobre a música também se transformavam. O único membro que sempre fez parte da banda e é o símbolo do ST foi Mike Muir aka Cyco Miko, e ele foi responsável por toda a mudança, pois como era a cabeça da banda, decidia o caminho a ser tomado, com influência dos membros que iam se juntando à ele ao decorrer do tempo.
How Will I Laugh Tomorrow When I Can't Even Smile Today é o terceiro álbum de estúdio do grupo, e o primeiro a ser lançado de forma não independente, pelo Epic, subisidiária da Sony. A mudança de som pra esse é quase drástica, não por ter trocado de gravadora, isso é bobagem, mas pela formação e circunstâncias que a banda se encontrava. Eles largaram quase por completo o Hardcore e partiram para o Thrash Metal clássico dos anos 80, agora com composições mais complexas e mais longas também, primando para a habilidade musical dos músicos, assim como a melhor produção.
O cenário era favorável a banda de Thrash Metal e o Suicidal já tinha seu nome consolidado dentro da cena underground, que garantia respeito, então com a entrada do quinto integrante, Mike Clark na guitarra base, deu brecha para que Rocky George pudesse botar pra fora toda sua habilidade nas seis cordas. Para os fãs de Thrash Metal, é uma ótima pedida, e para aqueles que gostam do velho ST também é recomendado, um dos melhores discos da carreira. Dou o destaque para faixas arrasadoras como "Trip At The Brain", "Hearing Voices", "How Will I Laugh Tomorrow?", "Suicyco Mania" (música qual saiu apenas na versão em cd) e "Sorry?!", quero ver tu escutar isso e ficar paradão, não há como.

3 comentários:

Anônimo disse...

Genial a inciciativa para as bandas nacionais. Que venham ROT, Subtera, Facada, entre outras.

Ernesto Pereira disse...

rapaz vo te falar que esse cd é o cd que marcou uma época muito boa em minha vida. todas as musicas são foda! escuto até hoje sem problema algúm! hardcore de primeira pra essa mulecada sacar o que é música de verdade. vlw!!!

Anônimo disse...

e ai pessoal do fukt!
po esse disco aí é muito legal e concordo com o autor da resenha, esse disco na minha humilde opinião é uma celebração ao metal do inicio ao fim.
abraços e continuem postando disco desse nível!
fabiano