terça-feira, agosto 05, 2008

PsyOpus - Our Puzzling Encounters Considered


Puta que pariu! Ai, meu caralho! Boceta! Bala na testa! ... Por mais que a expressão tenha um sentido forte, não há uma sequer que se encaixe aos pensamentos na primeira audição dessa obra do PsyOpus! Lembro-me claramente: Passei o CD para o MP3, coloquei os fones, dei o play e... Creeeeedo! Já tinha ouvido falar que eles eram do mathcore, mas, repito, não há expressão que sirva para descrever isso. Logo no primeiro som, "The Pig Keeper's Daughter", com intro mega-técnica-mais-que-trabalhada-sem-noção-insana-sabe-se-lá-de-onde... Fiquei com os cabelos do braço arrepiados. Os caras não tocam mathcore, eles avacalham no mathcore! Para provar que não estou forçando, pesquise sobre o guitarrista da banda - ele teve que provar que conseguia tocar as músicas ao-vivo para ganhar patrocínio, e conseguiu.
O som dos caras é gritado de uma maneira exagerada, sem um estilo definido, pois passeia pelo rasgado, gutural, gritado sem técnica e até umas coisas bem indefinidas, enquanto a guitarra faz o semi-impossível, o baixo acompanha com maestria e o batera deve ser descendente do Goro. Mas é mais que isso! Muitas bandas podem ser descritas assim, mas os caras são isso e mais... Cacete! Não consigo mais digitar nada, porque "Scissor Fuck Paper Doll" não me deixa escrever bem, apenas escutá-la com atenção, pois, nossa, o que é esse breakdown acelerando para introduzir o arranjo de fim de mundo?!?!? Oh, não... Uma criança gritando sobre um gravity blast-beat em "Whore Meet Liar"?!???! Ufa, há uns minutos para tomar fôlego em "Siobhanis Song", menos mal. Por falar nela, é relaxante e atmosférica, ou seja, é também uma prova de versatilidade. Depois disso, como diria um amigo meu: "Paaaau e paaaau!".
Não é um álbum composto de músicas memoráveis, e nem haveria modo de ser. Como já foi dito: Não possui estrutura, não possui estilo definido, e ainda trambita pelo jazz técnico e a caoticagem. A única certeza é que isso aqui é único! E olha que conheço outras bandas do estilo (The Tony Danza Tapdance Extravaganza, Virulence, Monogono), e nenhuma é tão ousada.
Procurar vida extra-terresstre em Marte ou qualquer outro planeta é perda de tempo! Os caras do PsyOpus são desumanos e estão bem aqui, na Terra. Escute alto e fique apavorado! Download.

4 comentários:

Anônimo disse...

interessante...

C disse...

Sensacional, ouvi uma música deles pelo You tube é muito louco, vou baixar...

chucknorris disse...

Sinceramente muito modernoso pra mim.... metal avant-garde não da pro velho chuck... mas eu tentei ein!!! hahahaha abraço

Ju disse...

gostaria muito de baixar esse som, mas o link do badongo está emperrando na última etapa...