quinta-feira, setembro 13, 2007

Celtic Frost - To Mega Therion

Boa parte dos posts do Fukt são sobre bandas de metal, seja lá qual for sua subdivisão, ou rótulo, independente disso, o bom metal sempre esteve presente aqui, desde o início, então como foi falado em início, o post de hoje é sobre uma das mais importantes bandas do estilo na Europa, o macabro Celtic Frost.
A banda surgiu em 1984, após o sepultamento da banda Hellhammer, banda de pouco tempo de existência, mas de extrema importância também para o death e black metal. Thomas Gabriel Fischer (Tom Gabriel Warior) era o vocalista e foi o fundador do Celtic Frost, em Zurique, na Suíça, junto com outros integrantes do Hellhammer e no mesmo ano lançaram o primeiro álbum, chamado Morbid Tales e fizeram algumas turnês pela Europa. Em 1985 eles gravaram essa maravilha chamado de To Mega Therion, um disco clássico para o estilo Black/Death pois a banda fez algo inédito: Um disco de Metal com elementos de música clássica e justamente por isso alguns jornalistas e críticos resolveram classificar o Celtic Frost como uma banda de Vanguarda para o Metal, chamando de Avant-garde Metal.
Bom, se você escuta bandas de Black ou Death e nunca escutou nada do gênero da velha escola, vai achar que é uma piada, mas para época, esse disco foi uma das coisas mais brutais já lançadas, e para mim, ele continua sendo um disco com músicas muito cabreiras. Assim como o Metallica e Exodus têm sua importância para o Thrash Americano, o Celtic Frost e o Venom são as principais bandas para o gênero na Europa, um cenário onde as banda costumam ser mais extremas e mais obscuras.
Mas To Mega Therion não é apenas um disco de Death Black Metal tradicional, ele quebrou barreiras, é impressionante escutar músicas como "Dawn Of Meggido" (Minha preferida) e "The Ursurper" (Preferida do Julio), e perceber que foram feitas a mais de 20 anos atrás, pois a adição dos elementos de música clássica, combinados com uns vocais femininos pra lá de macabros deixam as músicas mais Dark e mais obscuras, enfim, influência primordial para bandas de Metal Sinfônico e para tudo que viria depois dentro do estilo.
A banda teve seu fim decretado em 93, quando Thomas Fishcer criou uma banda de Metal/Industrial chamado Apollyon Sun, que foi seu trabalho durante os anos 90, até que em 2000 remontou o grupo e ano passado lançou material novo, intitulado Monotheist, um disco que teve o intuito de buscar o espírito da gravação dos discos To Mega Therion e Into The Pandemoniun, tido como os melhores trabalhos da banda, sendo os mais pesados e intensos discos da banda.
Para provar esse clássico, basta clicar na capa.

4 comentários:

Julio disse...

Falou muito bem sobre o disco, Lipe!
Realmente é algo bem genial para a época, e a gravação soa boa até os dias de hoje.
Aqueles vocais femininos de música clássica na "The Usurper" são de arrepiar os cabelos do braço! ;O

ftrc disse...

por mais mérito que a banda mereça por ter feito esse disco ai na época. eu ainda prefiro o que um deles fez no apollyon sun.

Metal disse...

Excelente albun do Celtic Frost ,na minha opinião é o melhor!

Grande trabalho!!

Everton disse...

Grandissimo trabalho, ou com muito gosto