quinta-feira, outubro 18, 2007

Flotsam And Jetsam - Doomsday For The Deceiver


J.R.R Tolkien, considerado um grande autor de livros épicos, disperta atenção de muitos músicos, para fazer canções à respeito, desde os tempos de Led Zeppelin, até metaleiros atuais, e principalmente por bandas de metal melódico e épico, claro que não se restrigem somente a eles, pois Flotsam And Jetsam é um banda Thrash Metal que tirou seu nome de um dos capítulos do Senhor dos Anéis.
Formado em 1983, em Phoneix, Arizona, em uma época dourado para o Thrash Metal, conseguiram lançar seu primeiro disco apenas em 86, na segunda onda de bandas de Thrash Metal, porém com um som Thrash bem inicial, muito parecido com o que o Slayer fez em seu primeiro trabalho. Eu aconselho vêementes este disco para aqueles amantes do Thrash Metal Americano oitentista clássico, para aqueles que dificilmente não conhecem a banda.
A banda não é um dos grandes nomes do estilo, mas ganharam bastante reconhecimento após o baixista da banda, e principal letrista do grupo, se mudar para o Metallica, após a morte do genial Cliff Burton. Isso mesmo, essa foi a primeira banda de Jason Newsted, um dos baixista que eu aprecio muito, não muito pela sua habilidade com as quatro cordas, mas sim seu jeitão e seu modo de tocar. Sinceramente, eu sou um desses que conheci a banda dessa maneira, e não tive muita vontade de correr atrás de outros materiais, mais era por curiosidade sobre o trabalho anterior do cara, e que não decepcionou.
A banda tem uma baita pegada, com ótimos riffs, e peso moderado, com fortes influências de Heavy Metal clássico, o vocal lembra muito a paródia do H&R, Detonator, extremo agudão em boas doses, não sou muito fã desse estilo de cantar, mas no som da banda, se encaixa muito bem. Me lembrou muito os discos do início da carreia do Anthrax, como Spreading The Disease e Fistfull Of Metal. Este álbum saiu pela Metal Blade e é considerado um dos grandes discos de Metal, com ótimas músicas como a épica faixa-título de mais de 9 min. mostrando o lado técnico e habilodoso da banda, que felizmente, não beria a chatisse ou então alguma porradas como "Iron Tears" e a faixa de abertura "Hammerhead", resultando num Metal veloz e agressivo com algumas passagens meio Power Metal.
Em suma, é um disco muito legal, principalmente para aqueles que gostam do trabalho de Jason ou que queiram aprofundar o conhecimento no Thrash Metal oitentista, clique na bela capa e faça o download.

Um comentário:

MARCELO METAL disse...

UM DOS ALBUNS MAIS RAPIDOS QUE JA VI!!! SIMPLESMENTE DU CACETE!! VALEU PELA POSTAGEM!!