sábado, janeiro 12, 2008

Judas Priest - Sad Wings Of Destiny


Acho que quando se fala de Judas Priest não precisa de introdução, pois são um dos grandes nomes do Heavy Metal mundial, que surgiram nos anos 70 e que estão em pé até hoje.
O que faz desta banda importante para o Heavy Metal, foi que não só sobreviveram à invasão punk dos anos 70, mas conseguiram ainda assim, fazer sucesso e levar o Heavy Metal através da década, até chegar no auge, dos anos 80, além de todo o legado, uma cacetada de discos e tal, acho que não preciso falar muito.
Há alguns dias, surgiu a sugestão de postar algum disco do Judas Priest, e como eu estava ouvindo um pouco ultimamente, resolvi abraçar a causa. Nunca fui muito fã da banda, pois a som deles nunca prendeu minha anteção por completa, foi aí que decidi dar uma ouvida nos materiais mais jurássicos da banda e encontrei no clássico Sad Wings Of Destiny alguma coisa, que fez com que eu escutasse quase que o disco inteiro (sou obrigado a pular a baladinha "Epitaph" e "Dreamer Deceiver").
Não vou ser tão sacana de disponibilizar discos como British Steel ou Painkiller, porque esses aí tu pode pedir pro teu vizinho, e eu sinceramente, não gosto muito deles, apesar de serem clássicos supremos do Heavy Metal. Já o Sad Wings... tem algo que me chama a atenção, que prende meu ouvido durante os 40 minutos do disco, dividido em 9 faixas.
Esse é o segundo disco do grupo, gravado em 75 e lançado em 76, material bem antigo, e este é um ponto alto, pelo clima meio tosco da gravação, e contando com a base da formação clássica da banda: Downing, Tipton, Halford, Hill. Sobre o som, é o Heavy Metal tradicional do grupo, com poucos toques de Blues, do Heavy Metal tradicional de Deep Purple e Led Zeppelin, dando um passo a frente e dando a base para o muito do que viria após e injetando mais velocidade em algumas músicas.
Se tu tá procurando músicas clássicas, este álbum tem bastante; a épica "Victim Of Change", The Ripper" ou "Tyrant", já dão uma boa idéia do que terão pela frente, em um dos discos preferidos por boa parte dos fãs. Se tiver interesse, pode clicar aqui, ou na capa.

3 comentários:

Ô cara chato viu !!! disse...

Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread Thread

Edmilson disse...

O Padre Judas é ótimo. Realmente tem algumas baladas chatinhas, mas quando acertam o ponto fazem umas músicas lentas (não necessariamente baladas) muito legais.

Rádio Viking disse...

Bem, na verdade o nome judas priest não surgiu nos anos 70, mas em 1969. O primeiro show deles quando ainda eram underground foi nos anos 50, já com as influencias bluesy e metal...
Como o Judas e o Black Sabbath surgiram oficialmente no mesmo ano, a criação do gênero Metal fica dividida, chegando com força rapidamente e inspirando novas bandas nos anos 70. Tanto o Black Sabbath como o Judas não lançaram CD em 1969.