quinta-feira, fevereiro 28, 2008

Slayer - God Hate Us All


Toda grande banda encara em uma fase de sua carreira uma má fase, seja por tentar novas experiências, troca de integrantes ou falta de inspiração, mas é quase unanimidade, alguns exemplos como Maiden ou o próprio Slayer, conseguiram reverter esse processo, enquanto Metallica e Anthrax são exemplo de bandas que não conseguiram retomar a boa forma.
Após o lançamento do ótimo disco Divine Intervention, um álbum com um sonoridade bem diferente, entraram em um processo de queda de produção: Em 96 a banda resolveu gravar Undisputed Attitude, um disco apenas de covers de bandas punk, apesar de ser um dos discos que eu mais ouço deles, deixaram os fãs de molho, sedentos por material novo, criando uma baita expectativa, eis que em 98, surge Diabolus In Musica, que para a maioria, é um dos piores materiais já feito pelo quarteto, pois andaram se aventurando na musicalidade Nu Metal. Eu sinceramente acho um disco bem meia boca e acho um ponto fraco da carreira.
Mas como o Slayer nos dá mais alegria do que decepção, a banda largou da parceria de longa data de Rick Rubin, e com o produtor Matt Hyde se mandaram pra Vancouver, no Canada, no estúdio do cantor mela cueca Bryan Adams. Para se sentir em casa, o pessoal desligou as luzes, encheram de velas, incensos, caveiras, pornografia pelas paredes, e algumas bandeira com a Crimson, a caveira do Misfits. Com todo esse climão macabro, 80% das letras foram escritas por King, saindo daquela atmosfera fictícia, boa parte das músicas são de cunho crítico, contra as religiões e contra o homem, em assassinatos, vingança e auto controle, aproximando a música com a realidade.
Deus Odeia Nós Todos parece um nome totalmente anti-cristo, mas não é, e quem diz isso não é eu, é o próprio Kerry King:"O nome do disco está mais ligado ao nosso dia-a-dia. Um dia você está vivendo sua vida e no outro é acertado por um carro ou seu cachorro morre, você se sente como se Deus te odiasse pra valer". Tom Araya também deixou seu recado sobre o título em documentário sobre o título: "Deus não odeia... mas é um nome bom pra caralho pra se pôr em um disco". Seja você Cristão, Ateu ou Anti-cristo, esse é um ótimo disco para se ouvir.
Numa retomada de inspiração, God Hate Us All é um dos discos mais extremos que a banda lança em anos, esse extremo está relacianado com a velocidade e brutalidade que a o grupo alcança em algumas canções, ou até o outro extremo, em canções lentas e pesadíssimas, com andamento arrastado. Araya está gritando mais do que nunca, mas não é apenas gritos, as linhas vocais passam uma agressividade e algo mais para o ouvinte, sem contar a abuso do bumbo duplo Paul Bostaph (que saiu antes do final da turnê, por problemas de saúde para dar lugar ao eterno Dave Lombardo), que deu um peso incrível, sem contar músicas como "Warzone" e "Here Comes The Pain" em que King gravou pela primeira vez com uma guitarra de sete cordas.
Fora todos esses fatores que se envolveram em todo o processo de gravação do disco, um dos mais importantes foi a mixagem e masterização, que deu um toque a mais, se tornando um disco bem crú e brutal. Vejo alguns fãs que torcem o nariz a esse disco, mas ignorar músicas como "Disciple" e "Warzone" é ignorar parte do legado atual da banda. Falando em "atual", após esse disco, o Slayer ainda nos deu mais um ótimo presente; Christ Illusion em 2006 provou tudo que o grupo era capaz e ainda tinha gás. Pra quem tem vontade de escutar esse discão, aproveita e faz o download e deixa tua opinião caso não conheça.

9 comentários:

Edmilson disse...

Tom Araya e Chuck Billy (do Testament) são meus vocalistas thrash favoritos, e esse disco aqui tem ótimas músicas: disciple, bloodline, etc (quem quiser saber do resto, é só escutar).

Concordo quanto Christ Illusion, um puta discão.

Quanto a religião, acho que cada um tem que ficar na sua, e não ficar tentando empurrá-la goela a baixo do outros, como alguns religiosos gostam de fazer. Mas isso serve como propaganda gratuita e pesada pra bandas como Slayer, que como o próprio Araya disse, aproveitam ao máximo. E esses chatos parecem que nem percebem o que estão fazendo.

Edmilson disse...

Ah é, esqueci, valeu pelo up...

Anônimo disse...

BRING ME THE HORIZON é melhor e mas pesado

ftrc disse...

se o diabolus in musica era o slayer tocando new metal. esse dai é o slayer tocando metalcore. é panha.


e o metallica nunca teve fase ruim. eu sei que to mentindo mas... =]

Anônimo disse...

breathtaking in their attack .. i'm not even that "into" metal, and i still respect their chops.. lyrics little above standard fare, but the sonics always welcome, driving especially... thank you, alphameg

Juan disse...

Cara muito legal o blog, vi que tem algumas postagens do black sabatth, mas sabes me dizer qual dos albuns deles é so instrumental?
falowww

Ernesto Pereira disse...

Eu particularmente considero o Slayer a banda mais idiota do mundo! claro que o Ozzy fica querendo ganhar esse título sempre páreo duro! ahuahuuahau!! (só pra falar mal do Slayer mesmo) Abraços!!!

DC disse...

Slayer, "banda idiota"? Sai fora com seus comentários cretinos, Ernesto. Slayer é uma das maiores bandas de thrash metal do mundo. Muito maior do que a porcaria do Metallica, por exemplo, uma banda que traiu a premissa do som pesado para ficar mais popular, e hoje é a porcaria que é. Quanto a Slayer, mesmo com influências de new metal a banda jamais decepcionaria tanto quanto Metallica já decepcionou.

Vou baixar esse álbum aí, e ouvir!

DC disse...

Afe, o arquivo foi apagado do servidor... Eu até me cadastrei pra fazer o download, mas não consegui.

Será que não dá para postar de novo? Façam isso aí, caras!!

Valeu.