segunda-feira, maio 28, 2007

Mudhoney - Superfuzz Bigmuff plus Early Singles


Nos meu últimos posts, estou basicamente só mais atendendo pedidos, pois o tempo que sobra, acho mais legal atender alguns pedidos do que fazer como nos tempos de início de blog, onde se escrevia pra quase ninguém, mas mesmo assim, era muito legal, continua sendo um dos hobbies mais afudes que existe, mas o mais importante do pedido, é quando a gente conhece, tem interesse na banda ou tem interesse no estilo.
O Mudhoney é mais ou menos por aí, gosto de grunge, sabia que os caras eram roots da música de Seattle, mas faltava vontade de baixar e ver "qualé". Ano passado ainda baixei um disco mas não escutei pra valer, mas agora com o pedido, aconteceu que nem o Trivium, vi que o cd é bom pra caralho, e entendi por que há tanta gente que paga pau pra eles. Se tu não sabe, o Mudhoney foi uma das mais importantes bandas do rock sujo chamado de Grunge, e a história da banda começa muito antes da banda surgir, lá, no início da década de 80, quando o líder da banda, Mark Arm, criou um grupo Mr. Epp, e logo depois o Green River, que teve alguns integrantes que formariam mais tarde o Pearl Jam. Após quase toda a década de gravações (Boa parte, tosqueira), turnês e shows, em 88 que o vocalista Mark Arm e guitarrista Steve Turner resolveram criar o Mudhoney, junto com o baterista Dan Peters e o membro fundador e ex-baixista dos Melvins, Matt Lukin (O forte do Melvins nunca foi arrumar baixistas), e assim estava completo o quarteto.
Nesse mesmo ano eles lançaram o clássico do Grunge, o EP Superfuzz Bigmuff, com 6 músicas e também o primeiro single da gravadora Sub Pop (Gravadora de renome dentro da cena independete americana e mundial), o tijolaço "Touch Me I'm Sick", que é o som que define o que hoje nós chamamos de Grunge. Mas esse disco que eu to disponibilizando é o que foi lançado no ano de 1990 e que será o único jeito de comprá-lo, com o EP e mais os trabalhos velho da banda, e maravilhoso. Como a primeira, e já comentada faixa, "Touch Me I'm Sick", hino dos grunges Junkies de Seatlle e também "Sweet Young Thing Ain't Sweet No More", que é B-side. Covers, como dos Dicks e do Sonic Youth, que fizeram um split com a banda, e assim conseguiram algum reconhecimento no underground. No final das contas, a banda teve importância enorme, mas nunca chegou a ter repetução como o Pearl Jam ou Stone Temple Pilots, mesmo que no auge do Nevermind, a banda teve contrato com a Reprise, mas que não resultou em nada muito lucrativo.
Bom, mas se tu curte um som feito com vontade, no estilo DIY, de maneira rápida, desleixada e barulhenta, Mudhoney é a melhor pedida, só clicar na capa e fazer o download.

6 comentários:

koelho disse...

muito foda esse disco, apesar de manjado...se der pra vc colocar outro...tá me faltando o piece of cake...

synyster.a7x disse...

pts grunge, eu adoro grunge... esse disco eh muito foda.

samurai de guitarra disse...

grunge foi o premeiro estilo q comecei a curtir!!!

Anônimo disse...

aqui q eu me inscrevo pro bbb?

thiago disse...

po cara mto bom
eles vao faze um show aqui na minha cidade e eu tava afinzao de ouvi alguma coisa deles pra me prepara pro show
valew msm

muçusumana disse...

amei esse rock.