terça-feira, novembro 06, 2007

Agnostic Front - Warriors


Mais um dos grandes lançamentos deste álbum, um dos mais esperados álbuns para o pessoal do Hardcore: Warriors, o décimo e "la vai pedrada" disco do Agnostic Front, uma das maiores figuras, e se não, a maior, figura dentro da cena do Hardcore Nova Iorquino.
Apesar de ser uma das bandas que eu mais respeito dentro do Punk-Rock, nos últimos anos eles vêm me decepcionando um pouco. Desde o lançamento de Another Voice, a banda andou mudando o seu som, perdendo a velocidade e ganhando muito peso e entrando num processo de metalização do som, acompanhando o rastro de muitas bandas atuais, como o Hatebreed e o Born From Pain, que tem o Agnostic Front como uma influência no som da banda, e eu não fui o único que ficou meio chateado com a o rumo que a banda tava tomando.
Mudar a sonoridade e tentar algo novo é algo totalmente compreensível, porém, para mim o Agnostic Front é uma banda líder, que devia mostrar o caminho para as bandas, abrindo novas portas, porém nesses últimos anos, fez ao contrário, e seguiu a tendência de outras bandas que usam o NYHC como elemento para o seu som pesado.
Se tem outra coisa que também anda me encomoda, é o rumo que o "NYHC" anda tomando, isso é o motivo que o AF é tão conheçido, e é uma parte do som que eles mais deixaram esqueçido, aquele som afudê de discos como o Victim in Pain. Muita gente hoje em dia, eu vejo confundido o NYHC com Metal, só porque algumas rápidas há breakdowns, já dizem que é NYHC. Embora alguns andem perdendo um pouco o rumo, como o Madball e Sick Of It All, que são grandes nomes, que também andam se envolvendo fortemente com esse tipo de som metalizado, estereotipado de som de Tough Guys, existe muita banda boa que continua na briga, com som maloqueiro, como o 25 Ta Life e o extinto Kill Your Idols.
Na primeira audição do disco, fiquei totalmente desnorteado, pensando em todas as coisas que eu disse antes. Na segunda vez também. Depois o álbum começou a soar mais familiar aos ouvidos e a coisa fluiu. Apesar de tudo que foi tido em cima, e eu devia escrever isso, pra expressar a minha opinião, o disco tem músicas bem empolgantes, um prova disso é "For My Family" e "No Regrets", com uma quantidade absurda de bumbos duplos e ritmos explosivos.
A qualidade do som está impecável, apesar da produção ter ficado totalmente metalizada (Isso tá ficando massante), mas até é compreensível, quando fica sabendo quem foi o produtor do disco: Freedy Cricien, irmão mais novo de Roger Miret do AF, e líder do Madball, pois fez o som igual ao último disco da sua banda, que também não me agradou muito. Faça o teste que eu fiz: Pegue o último disco das bandas citadas anteriormente, e ponha elas intercaladas, no seu player e note que a diferença fica quase que basicamente na voz.
Tenho certeza que escutarei algumas reclamações aqui, pois de todas as pessoas que eu falei, adoraram o disco, porém, opinião cada tem a sua. Para baixar o disco, clique na capa, que é outra coisa que eu detestei no disco, de toda a carreira, acho que é a pior arte que a banda já teve, mas enfim, chega de falação e tire sua conclusão.

8 comentários:

bhakta José disse...

melhor site da net!!!!!!!!!!

Daniel disse...

Agnostic é foda e ponto final!!!

Rafael Bauer disse...

até que achei legal o álbum

Ernesto Pereira disse...

rapaz!! vcs querem me matar do coração!!!! quase na hora de naná e vejo uma parada dessa aqui pow!!! novão do Agnostic!! ja vo dormir mais tarde!!! OIOIOI!!!

Pinguim disse...

Gostei muito desde álbum, um dos melhores do ano!!!

Ernesto Pereira disse...

é cara, tenho que concordar, tem muito metal hoje em dia nas bandas de H.C. Acabei de escutar o album pela terceira vz. Mais ainda acho que o Madball com seu último álbum ta bem mais metalizado que esse. Abraços!!

Anônimo disse...

Concordo com o quesito capa ruim!!!!
Eita capinha feia rsrsrs

drop3 disse...

O PLAY É BOM, MAS O AGNOSTIC TA SATURANDO A FÓRMULA .. NADA COMO O CAUSE FOR ALARM.