sábado, dezembro 20, 2008

Napalm Death - Time Waits For No Slave


Napalm Death é o nome que sempre será lembrado pela maioria como o de "banda criadora do grindcore". Apesar de alguns alegarem que já havia uma banda japonesa fazendo isso, ou até que o Terrorizer já tocava antes deles, o Napalm leva o trunfo, e ainda rodeado de alguns fatos estranhos. Por exemplo: lançaram o álbum Scum com duas formações diferentes, uma em cada lado do LP. E nesse clima seguiram... Hoje, já não há sequer um membro original!
Times Waits For No Slave chega 2 anos após Smear Campaign. Na contramão do que muitos imaginavam, ele não segue inteiramente a mesma linha dos álbuns anteriores, que foi de repetir a mesma fórmula constantemente. De início, com a matadora "Strongarm" (porrada do início ao fim em todos os instrumentos, com direito a um ótimo revezamento do vocal gutural com rasgado) e as duas faixas seqüenciais a ela, pode até ser essa impressão dos anteriores. Todavia, do meio ao fim, fica claro que há elementos incomuns na história do grupo, como a adição de breakdowns e de umas passagens mais cadenciadas. A mistura entre os andamentos lentos, mornos ou velozes também é notável, e, francamente, isso não soa bem, pois torna as músicas indefinidas e bem medianas, sem aquele pique que deixa cada vez com mais vontade de escutar, encontrado na maioria dos demais álbuns. E como possui 50 minutos de duração, a maioria deles sem nada demais a acrescentar, o álbum acaba por se tornar demasiadamente decepcionador, vindo do Napalm. Escute "Downbeat Clique" e "Life and Limb" para entender. Lá no fim, ao menos, há mais um pico de empolgação, com "A No-sided Argument", dotada de um dos solos mais legais já registrados por eles.
Infelizmente, esse acaba por ser mais um na lista dos poucos álbuns do Napalm que não serão tão cultuados. É uma pena, pois tenho certeza de que a maioria aqui gostaria de poder presenciar um grandioso lançamento e vê-los tocando pelas terras brazucas, mas fazer o quê se a época do Scum e do Harmony Corruption já passaram? Download.

7 comentários:

Ernesto R. Pereira disse...

Gostei muito do album...achei bem parecido com Smear... vida longa ao naná!

d. disse...

tasse bem?
grande post!
á primeira audição não gostei, mas...depois...!!!
do caralho!

hug.
d.

my blog:http://rhythmandriot.blogspot.com/

leave me a comment

Anônimo disse...

Pessoal do FUKT: feliz ano novo e muito obrigado pela boa companhia neste ano... vida longa ao FUKT!!!
Um grande abraço!!!!
Bk Jose. XxX NZ XxX

Adriana disse...

vocês já ouviram airbourne?

chucknorris disse...

Feliz 2009 a todos do Fukt , Matias, Lincoln e o grande Patrick de seu amigo Chuck. Que o Blog prospere e que seus objetivos sejam realizados, e o mais importante, muita somzeira pra todos!
Grande abraço.

Paulo disse...

Viva!
Pessoalmente não sou grande apreciador de Napalm Death, mas aproveito, até porque é o vosso post mais recente, para vos deixar uma mensagem.
Esta mensagem é de apreço e de congratulação, pois faz imensa falta um Blog como este que vocês gerem. Pude saber se valia ou não a pena comprar certos CDs, bem como passei a conhecer som novo do qual fiquei fã.
No entanto, não deixo de notar que têm vindo a perder fulgor, e que a cada mês que passa, são menos os Posts. Não quero deixar que esqueçam na real importância que vocês exercem, e que ao gerirem este Blog contribuem com um verdadeiro serviço à sociedade.
Eu cá divulgarei o Blog ao meu círculo de amigos, e farei por mais.
E a mensagem é também de votos de felicidades e de um excelente ano de 2009, sem nunca abrandar, e que corra tudo de melhor para vocês.
Vocês são uns autênticos heróis.

P.S.: por favor não deixem de dar atenção a bandas magníficas como Red Sparowes, Jesu, Dimmu Borgir e afins.

Um abraço a toda a comunidade desde Portugal.

Anônimo disse...

Fala galera, somente lembrando, uma das primeiras bandas de grindcore da história foi o Repulsion, banda inclusive incluída no 'thanks' do Scum, primeiro álbum do Napalm. Seria animal se vcs postagem o Repulsion, o som é do caralho.
Abraço.