terça-feira, novembro 27, 2007

Iron Maiden - No Prayer For The Dying

Se for comparar esse disco com outros do Iron, a reação vai ser: Holly shit! Mas tenho coisas a dizer: Infelizmente este é um trampo muito mal interpretado pela massa metaleira que gosta de comparar. Descem a lenha, falam merda, dizendo que o disco é mal-gravado, que ficou amador, blabla, que as melodias são fézes, etc. Conclusões precipitadas, caros amigos, sobre esta fabulosa pérola.
Era uma época triste para o Iron: Adrian Smith, o synth-guitarrista fodão, acabara de sair, deixando o posto vazio. Bruce Dickinson, estava um pouquinho insatisfeito, queria seguir carreira solo. A coisa estava preta pro Iron. Steve Harris decide contratar um tal de Janick Gers, e convida o time pra ir fumar maconha no sítio dele e gravar um novo disco por lá mesmo, no estudiozinho meia-boca que ele construiu. O resultado do processo é esse disco, que soa "fraco" e "diferente" quando comparado aos trabalhos anteriores. Se você ainda não conhece, é hora de fazer download clicando na capa. Se você ja conhece mas não gosta, porque não experimenta ouvir 10 horas de música sertaneja moderna e em seguida ouvir novamente esse disco? Técnica de psicologia metaleira heheh.
Destaco "Public Enema Number One" (sonzera demais, nego ainda fala merda desse disco... o mesmo para a próxima musica), "Fates Warning" (que tem uma introdução muito muito legal soando similar a linha do 7th Son...), "Hooks In You" e "Run Silent Run Deep". Essas quatro são as minhas favoritas do disco. Na real gosto de todas, mas essas são as mais batutonas. Pra mim esse é um disco punk, pq acho simples, som rústico, o Bruce começa a arriscar uns vocais mais "ásperos" à-la Death de 1998 hehe. Uma pequena curiosidade: "Mother Russia" (que é um som meio querendo puxar pra tipo mais um "épico apoteótico") é sobre o fim do socialismo e da antiga URSS, ja que o ano é 1990. Lembrando que neste mesmo ano saiu Rust In Peace do Megadeth e Seasons In The Abyss do Slayer, um ano bastante fudido, vamos ser francos.
Apesar de No Prayer... não se enquadrar no nível de fodelância musical desses discos do Mega e Slayer, continua sendo uma obra louvável. Gostaria de aproveitar a oportunidade para deixar aqui meu protesto, contra a mudança da capa que fizeram, trocando a do Eddie levantando o tiozinho pela gola por uma do Eddie com olho vermelho sozinho, porra, vai pra pqp, quem mandou mexer? caralho! kkkkkkkkkkkkkkk
ps. mesmo esquema, fazer download é só clicar na capa do disco! qualidade 320 kbps + bonus tracks live + lyrics

5 comentários:

Alexandre disse...

Porra, vc me convenceu a ouvir disco só pq desse texto... uahuahuahuahuuauha

tá baixando, tá baixando... bom lembrar do quanto Iron é gigante.

Evandro disse...

O disco é bem razoável e a sua resenha, me desculpe, foi uma das maiores aglomerações de bobagens que eu já li. E olha que eu não sou fã de Iron Maiden.

Winston Torresmo disse...

ow evandro filho da puta, vai toma no cu seu desgraçado maldito

Winston Torresmo disse...

se eu trombo vc na rua eu meto
bala, maluco

Anônimo disse...

é winston torresmo, tá uma bosta esse comentário seu, capaz do Bruce ler isso e te meter um baita processo...Apaga ae vai...
Abraço