sábado, dezembro 01, 2007

Obituary - Xecutioner's Return


Se a região Scandinava ou Norte Europeu ficou conhecido pelo seu Death Metal nos anos 90, é importante lembrar que nos anos 80, quem começou tudo isso foram bandas Americanas (Morbid Angel, Deicide, Death) e Britânicas (Napalm Death e Carcass). Entre as americanas, uma das mais importantes foi o Obituary, que levou o Thrash Metal aliado ao Punk e o Hardcore, à dimensões muito mais extremas.
Formado 1984, na Florida (terra das outras bandas americanas citadas antes), este ano comemoram 23 anos de estrada, e para presentear os fãs, este ano voltaram a lançar disco de inéditas, este chamado Xecutioner's Return, em agosto, porém estou diponibilizando só agora, antes tarde do que nunca.
Obituary, dentro do gênero Death Metal, é a minha banda preferida, por justamente ser a banda de Death, menos Death que existe e este disco continua com a mesma sonoridade, não espere nada de inovador, porém prepare-se para a porrada que a banda continua a executar. Eles continuam tocando de maneira focada e rápida, num som bem Thrash, que chega até dar espaço para sons mais Doom, como "Feel The Pain" ou "Bloodshot", mas que em geral é o som clássico da banda, de batera e baixo pesadão, guitarras sujas e o vocal inconfundível de John Tardy.
A diferença deste disco para o penúltimo lançamento, o Frozen in Time, de 2005, fica mais na parte da gravação e mixagem, deixaram o som mais crú, principalmente na parte da bateria, mas ao mesmo tempo, acertaram o pulo no vocal, que não ficou abafado como no outro. Mudanças na banda também ocorreram: Este é o primeiro disco sem o guitarrista Allen West, que já dado bastante dor de cabeça pra banda com seu lado alcoólico, avacalhando em shows, fazendo merda no palco, acabou sendo preso por dirigir bebado e será solto apenas ano que vem! No lugar dele, a banda recrutou Ralph Santolla e em entrevista para a revista Terrorizer, os membros se mostram bastante contente com a presença do cara, que não só está em turnê, mas também gravou o disco. Outra mudança, foi o selo, com problemas com a Roadrunner, este é o álbum de estréia com a Candlelight, selo de bandas Death/Black/Thrash mais underground, e talvez esse foi um dos motivos pela opção de produção mais crú do disco, pois a banda fez o trampo todo sozinho.
Se tu é fã da banda, clica na capa e faz o download que tu não vai te arrepender, se tu não conhece, clica na capa e fica por dentro do som da banda. Se tu conhece e não gosta, epera até a gente postar algo que tu goste.

2 comentários:

Anônimo disse...

Album bom pah carai.. Sujão mesmo, bem melhor q o Frozen Time...

Abração! Parabens pelo trabalho!

corpsegrinder disse...

putz achei demais esse album! valeu pelo post e download!!!